Empresário Fatura Mais de 6 Mil Por Mês Vendendo Bolos Caseiros

Veja só a vida desse empresário que fatura bem vendendo bolos caseiros

Joel-Pereira

O pernambucano Joel Pereira, 44 anos, diz que sempre teve vocação para o comércio. De vendedor de lentes oculares, a dono de confecção, ele encontrou na arte de fazer bolos a mudança de vida. Uma dose de experiência, organização e muito trabalho fizeram de Joel um ‘case’ de sucesso.
Há três anos ele chegava em Manaus com R$ 5 no bolso, decidido a montar uma loja de roupas. Mas o negócio não deu mais certo e então o comerciante teve um insight: vender bolos caseiros. A ideia que começou a um ano e meio veio do Recife, terra de Joel, onde bolo caseiro já virou tradição. A produção começou com apenas 10 unidades por dia. Ele e sua mulher que botavam a mão na massa.
“Iniciamos vendendo 10 bolos. Hoje temos capacidade diária para 2 mil bolos e agora vai aumentar para 4 mil bolos por dia”, explicou. O faturamento já é empresa de médio porte.
A produção e as vendas da Aiqbom contam com 40 funcionários, distribuídos em três lojas: Parque 10 Mall, Avenida Das Torres e Avenida Tancredo Neves. Mas Joel sonha em chegar muito mais longe. “Meu sonho é ter uma Aiqbom em todas as zonas da cidade”.
O empresário conta que dá, sim, pra faturar vendendo bolo caseiro a R$ 10. O diferencial: oferecer preço acessível e produto de qualidade. A margem de lucro por unidade é pequena, mas ele ganha no volume.  “Negócio é tudo igual. O que diferencia é sua conduta dentro dele”, ressalta o empresário.
Uma das vantagens para o negócio é que Aiqbom só vende à vista – seja no dinheiro ou no débito. Outra estratégia do negócio é oferecer e agilidade ao cliente que vai à loja. Comprar um bolo para o café da manhã ou para o lanche da tarde pode levar em menos de cinco minutos, conta o empresário. Esse é o tempo que ele calcula entre o cliente pedir, efetuar o pagamento e sair da loja com o produto.

Planos ousados

Seus planos são ambiciosos. Joel investiu R$ 500 mil para abrir a terceira loja, inaugurada há uma semana na rua Tancredo Neves. No mês que vem ele inaugura outra unidade no shopping Via Norte. O negócio tem dado tão certo que o modelo em breve vai ser exportado para seu lugar de origem. Joel vai abrir uma filial da Aiqbom no Recife.

Investir em qualidade

Mais do acertar nos ingredientes para fazer um bolo saboroso: A receita está na estratégia de negócios. Ou seja, fornecedores confiáveis, maquinário moderno, capital de giro reinvestido. E o segredo do sabor caseiro? “Ser fiel à receita, usando as mesmas marcas de ingredientes e os mesmos fornecedores”, responde o empresário.
Joel ainda ressalta que não usa essência em suas receitas. “Não uso essência nem massa pronta. Você vai comer um bolo de maracujá da própria fruta, por exemplo”. A Aiqbom produz 12 sabores de bolos, entre eles mesclado, formigueiro, chocolate, cenoura, limão, laranja, maracujá, coco, milho e macaxeira – os mais pedidos. A concorrência também não assusta: “Eu não considero como concorrentes essas outras lojas que vendem bolos de R$ 10: minha experiência como comerciante fez a diferença”, conta.
Últimos comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Send this to friend